Portugueses chegam à Bahia de olho em negócios

Um grupo de portugueses desembarca na madrugada deste sábado em Salvador em busca de negócios na Bahia.  Os empresários, que serão ciceroneados pelo prefeito de Entre Rios, Fernando Oliveira, vão conhecer o projeto do polo industrial daquele município, que já tem algumas empresas confirmadas. Uma delas é a BMViV, que pretende investir 35 milhões de euros na instalação de uma fábrica de painéis solares para abastecer os mercados do Mercosul, África e Europa. Será a primeira indústria do Brasil a produzir, numa única unidade, painéis solares térmicos, fotovoltaicos e iluminação pública com módulos fotovoltaicos. A construção da fábrica começa em janeiro de 2012, em paralelo com a preparação dos funcionários. Como a indústria vai precisar de fornecedores, a BM ViV está incentivando a instalação de outras empresas de capital português no complexo, criando com isso um cluster de negócios. O grupo que desembarca em Salvador é formado por empresários das áreas de vidro, metalomecânica, construção civil dentre outras.  De olho num mercado em expansão (a ViV, por exemplo, estima um potencial de dois milhões de clientes no Brasil) é que outros europeus pretendem investir em energia renovável no país. O presidente da Câmara Portuguesa de Comércio na Bahia, Antônio Coradinho, acaba de voltar de Portugal com a missão de definir projetos no estado para receber investimento de um grupo do velho continente. “São 400 milhões de euros disponíveis para aplicação. A única exigência é que os projetos não tenham nenhum tipo de pendência”, frisa o presidente, informando que o grupo esteve no ano passado na Bahia e teve dificuldades para fechar negócios. A chegada acentuada de empresários lusos está levando Coradinho a reunir, hoje à noite, na Cantina Cortille, no Costa Azul, portugueses diretores de empresas. 

O encontro, que vai acontecer uma vez ao mês, tem por objetivo aproximar os empresários e reforçar o objetivo da Câmara, de incentivar negócios. 

Categoria: